+

Sobre o SIB

     

Após a criação da Fundação Universidade Estadual de Maringá, através do Decreto 18.109 de 28/01/1970, iniciou-se  o processo de construção do Câmpus universitário.

Com a perspectiva da junção das bibliotecas setoriais existentes, foi contratada, em 1972, a primeira bibliotecária para coordenar e organizar essas bibliotecas que pertenciam às Faculdades Estaduais de Ciências Econômicas, de Direito, de Filosofia, Ciências e Letras e Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia de Maringá.

Após a construção em 1974, no Câmpus Universitário, de um prédio com área de 1.050 m2 para abrigar a Biblioteca, foi transferido o acervo destas bibliotecas, formando, assim, a Biblioteca Central - BCE da Universidade Estadual de Maringá-UEM, caracterizada por uma estrutura de centralização monolítica.

Conforme artigos 36 e 37 do Estatuto da FUEM, aprovado pelo Decreto no 582 de 26/05/75, a BCE foi caracterizada como um órgão suplementar, subordinada Reitoria. No mesmo ano, com o objetivo de estabelecer critérios para o uso da Biblioteca, foram aprovadas as normas para os usuários da BCE.

Em 1976, passou a ser vinculada Diretoria de Assuntos Culturais e de Intercâmbio, através da Resolução 19/76-R-CAD.

Em virtude do aumento expressivo do número de usuários, em 1977, foi necessária uma ampliação de 400m2 no espaço físico.

Em 1978, foi aprovado, através da Resolução 25/78-CAD, o Regulamento da Biblioteca Central, que normalizava o uso das dependências e acervo da BCE.

Com a alteração da estrutura organizacional da UEM, em 1979, a BCE passou a vincular-se Pró-Reitoria de Ensino e Pesquisa.

Em 1981, ocorreu nova ampliação do espaço físico da Biblioteca, com mais 600 m2, totalizando uma área de 2.050 m2.

Em 1982, foi constituído o Grupo de Assessoria para Assuntos de Biblioteca, com o objetivo de facilitar a integração entre a Biblioteca Central e a comunidade universitária e assessorar a chefia nos assuntos referentes a mesma.

Em 1984 foi elaborada uma nova proposta de Estruturação Interna da Biblioteca Central, que se mantida em tramitação e sem aprovação.

Sentindo a necessidade de um Regulamento formal, com atribuições específicas a cada Diviso e Serviços, que permitisse auxiliar a tomada de decisões, agilização na execução das tarefas e obtenção de respaldo administrativo, foi elaborada a proposta de estruturação da Biblioteca Central. Encaminhada Reitoria e ao Conselho de Administração da UEM, foi aprovada em 15/10/87, através da Resolução 218/87 - CAD e implantado em 04/01/88, a Biblioteca Central passou a ser subordinada Reitoria.

Em dezembro de 1988, foi iniciada a construção do primeiro módulo do novo prédio para abrigar a BCE, com área de 4.472,98m2.

Neste mesmo ano foi elaborado um diagnóstico com o objetivo de analisar a estrutura e serviços da BCE com vistas modernização das rotinas de trabalho. Com base neste diagnóstico, a BCE passou a reformular alguns procedimentos até então adotados.

Em 1990, com a mudança da gesto administrativa, a BCE passou a ser vinculada Pró-Reitoria de Ensino.

Com a mudança para as novas instalações, a BCE implantou novos serviços e ampliou sua estrutura orgânica, apresentando, em 1992, a proposta de criação de mais uma Divisão, a qual foi aprovada pelo CAD, através da Resolução 244/92-CAD.

Em 1996, foram criadas as bibliotecas setoriais do Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aqüicultura (Nupelia) e do Hospital Universitário, aprovadas pelo Conselho de Administração, através das Resoluções ns. 175/96 e 519/96-CAD.

Em 2002 a Biblioteca Central, adquiriu o Software Virtua da VTLS, Inc - Universidade da Virgínia, com sede em Blacksburg, VA, e com representante no Brasil na cidade do Rio de Janeiro através da VTLS-Americas para viabilizar o projeto de informatização planejado estrategicamente para otimizar os serviços de referência e agilizar os processos de busca e de pesquisa de seus usuários, bem como propiciar condições para o tratamento e organização da informação e do conhecimento.

Em 2005, foi encaminhado a administração, uma proposta para readequar a estrutura da BCE, através da criação do Sistema Integrado de Bibliotecas (SIB) para integrar acervos e serviços das demais bibliotecas e incorporar o projeto de informatização de forma sistêmica.

Em 2010 o regulamento de uso e empréstimo baseado na Resolução 392/2007-CAD está tramitando no CAD(Conselho de Administração) e COU(Conselho Universitário). A BCE propôs mudanças alterações que irão agilizar e atualizar o sistema de empréstimo de materiais de acordo com o sistema de Automação Virtua.